segunda-feira, 6 de setembro de 2010

ABAIXO-ASSINADO

A partir de 07/09, estaremos no Parque da Água Branca colhendo assinaturas para o abaixo-assinado.

Se você quiser contribuir coletando assinaturas, solicite uma cópia que enviaremos o arquivo por e-mail ou retire conosco no Parque, uma cópia em papel.



Abaixo-assinado em defesa do Parque da Água Branca

Os abaixo-assinados, frequentadores e amigos do Parque da Água Branca, considerando que:

- Em 1996 o Parque foi tombado pelo CONDEPHAAT, como bem cultural, histórico, arquitetônico-urbanístico, tecnológico e paisagístico, e o tombamento determina que, além de manter a vegetação original, fica proibida a diminuição dos atuais espaços cobertos por vegetação, e deve ser incentivada a ampliação dos espaços permeáveis.


-O Parque da Água Branca tem uma característica singular, que o difere de todos os outros parques da capital, que é justamente a paisagem rural, meio mata/floresta urbana, meio fazenda, com frondosas árvores e belos e agradáveis jardins que se desenvolveram naturalmente e muitas aves soltas e alguns mamíferos convivendo livremente há anos com os frequentadores.

-No Parque existem nascentes de grande importância ecológica que correm o risco de desaparecerem devido às condições do entorno.

-Estão sendo realizadas obras em todo o Parque, pelo Governo do Estado, que impactarão no equilíbrio ecológico e o descaracterizarão.

-Está previsto privatizar novas áreas do Parque, para estacionamento e praça de alimentação.

-Algumas obras já estão sendo executadas, sem um planejamento amplo e integrado.

-Até o presente momento, apesar de reiteradas solicitações aos gestores do Parque, não tivemos acesso ao detalhamento dos projetos, avaliações e laudos de impacto ambiental, conforme exigência explicitada no tombamento pelo CONDEPHAAT.

-As alterações certamente vão influenciar o equilíbrio do ecossistema do Parque, com graves consequências para a fauna e flora.

Exigem:

-Suspensão imediata das obras e ações interventoras, até que seja devidamente publicada a comprovação, por meio de laudos técnicos, de que não haverá impactos ambientais e descaracterização do Parque, sob pena de serem irreversíveis e sem possibilidades de soluções futuras.

-Que seja sempre garantida a integridade dos animais que vivem no Parque.

-Que os amigos e frequentadores do Parque participem efetivamente das decisões que o afetem, e possam colaborar com propostas e ações para a manutenção e conservação, necessárias e desejadas por todos.


Como assinar:

- No Parque da Água Branca, com vários frequentadores;
- Na reunião de sábado, dia 11/09, 11hs, na sede da ASSAMAPAB, no Parque;
- Você pode imprimir o formulário e coletar assinaturas. Solicite seu formulário pelo e-mail
abaixoassinadoparqueaguabranca@gmail.com

- No site abaixoassinado.org, onde criamos um abaixo-assinado eletrônico, pelo link
http://www.abaixoassinado.org/abaixoassinados/6956

Pedimos para quem já assinou o abaixo-assinado em papel não assinar o eletrônico e vice-versa.


87 comentários:

Saulo9 EF Wanderley disse...

É realmente um descalabro o que os tucanos estão aprontando no Parque. Vamos dar um parão neles, antes mesmo que seja consolidada a sua redonda derrota para a campanha presidencial - quiçá também na estadual - pois aí é que vão querer se vingar do povo detonando mais ainda.

Saulo9 EF Wanderley disse...

Publiquei o abaixo-assinado no meu blog: http://parquedaaguabranca.blogspot.com/2010/09/abaixo-assinado.html

Jupira disse...

Hoje (07/09) estivemos no Parque coletando assinaturas.

Durante a semana faremos um mutirão, entre em contato conosco para deixar sua disponibilidade e se precisar de cópia do abaixo assinado, pelo e-mail
movimentoaguabranca@gmail.com

Um abraço.

Anônimo disse...

De fato, achei tudo muito rápido o processo de reformas que estão fazendo, com grande visibilidade de out-dor do governo, como se tudo fosse irrepreensível. Esse movimento nos faz abrir os olhos. Fiquei preocupada. Moro no bairro há 32 anos e frequento o parque todo esse tempo, levando meus filhos desde pequenininhos e hoje faço minhas caminhadas. A iniciativa é muito importante.
Estou repassando a notícia para meus contatos e, claro, assinarei o abaixo-assinado. Cristina B.Nova

margarida genevois disse...

Parabéns pela movimentação para preservar o Parque da Água Branca. Continuem com coragem! Meu total apoio.

Geraldo Vale disse...

EU COMO MUITOS FREQUENTADORES DO PARQUE DA ÁGUA BRANCA, ESTOU PREOCUPADO COM ESTA REFORMA. SERÁ QUE NÃO VÃO DESTRUIR UMA NATUREZA TÃO LINDA QUE EXISTE NESTE LOCAL? TOMARA QUE NÃO DESTRUA MAIS A NATUREZA PEDE SOCORRO, PORQUE DESTRUIR UM LOCAL TÃO LINDO COMO ESTE.

ESTAMOS DE OLHO!

Maria Fernanda Salles de Aguiar disse...

Quero o parque íntegro. O estado deve ser o primeiro a respeitar a lei. É necessário planejar as mudanças. É fundamental buscar transparência nos processos.

Durval Rosano disse...

Nota zero para o espaço Pau Brasil. Não precisamos de mais espaços e inuteis como este. Está disponivel, ao lado das vias internas do Parque, uma floresta de árvores de
varios tipos, que se tivessem seus nomes destacados, fariam o mesmo efeito, e o que é melhor, sem devastação e descaracterização.

Katia Esteves disse...

Ao invés de destruirem vamos fazer, chega de tanto interesses. Katia

Denis Russo Burgierman disse...

É um vício de São Paulo. Cria-se áreas públicas sem observar o público – sem entendê-lo, sem perguntar. E a cidade vai ficando cheia de áreas abandonadas, ignoradas, que não respeitam a vontade do cidadão.

Lizete Arelaro disse...

O Parque é nosso!

Laysa Maryan Duch disse...

Cresci no parque da Água Branca ele significa minha infância, é onde passo os finais de semana com meus filhos onde meu filho fez amigos, faz parte do grupo escoteiro q fiz parte quando criança também, é algo de grande importância não só para mim mas para todos do bairro, para a cidade de São Paulo. Já se tem tão poucos espaços no nosso país onde se tem contato com a natureza a cada dia estamos mais sufocados pela ação do homem, por favor mantenham o pouco q nos restou. Suplico!!

Claudia Simonetti disse...

O Parque da Água Branca foi cenário de muitos passeios meus e dos meus irmãos, na nossa infância no bairro de Perdizes. Quando passei a frequentá-lo depois de adulta e
com uma filha pequena, fiquei triste com os maus cuidados e a degradação do parque, mas mesmo assim continuei a frequentá-lo. Agora que estão querendo ACABAR COM ELE, venho aqui
assinar para contribuir para que isso não aconteça. Já temos poucas áreas verdes nesta cidade imensa e ainda querem acabar com elas?

Maria Inês (MaNê) disse...

Nasci nas Perdizes, casei e não mudei.Sou vizinha e frequentadora do Parque desde que nasci, tenho 54.Criei meus filhos brincando no Parque. Meu avó era expositor, meu sobrinho cavaleiro. Ele é parte física e emocional de minha família e portanto é impossivel concebe-lo modificado.Ele pertence a nós todos que o acompanhamos e frenquentamos. Nada que o descaracterize deverá ser feito sem o consenso de seus frequentadores.Peço que alguma autoridade de bom senso reveja estes planos e redirecione as obras. è preciso cuidado pois isto feito de
maneira descuidada pode causar um grande desastre....

Maria Raquel Santini Franco disse...

Está na hora de a população começar a ser consultada sobre qualquer modificação que se planeja fazer em espaços públicos, principalmente, porque são as pessoas que o
utilizam, que sabem melhor quais melhorias são necessárias. A isto chamamos contribuição participativa.

Mauro Campos disse...

Se o parque foi tombado em 1996, por que essas obras estao acontecendo? Que falta de respeito e autoridade. Por favor, parem imediatamente com essas obras e que as autoridades sejam mais responsáveis com o meio ambiente!!!!

Maria Candelaria Albero Ferreira disse...

A defesa do Parque da Agua Branca contra a tentativa de alteração de seu uso e destruição de suas árvores deve ser vista como imprescindivel e levada a sério. Tenho certeza de que essa campanha on-line ao convocar e atingir um número crescente de pessoas surtirá os efeitos pretendidos, impedindo que pessoas ou grupos consigam se sobrepor ao interesse coletivo.

Movimento Água Branca disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sandra Lacerda disse...

Vamos salvar o parque, preservar as arvores e os animais.

Alessandra Mesquita Freddi disse...

Não entendo aonde as autoridades querem chegar com uma atitude dessas. Isso vem na contramão de tudo o que se tem pregado, difundido, falado sobre preservação do meio ambiente, da natureza. Será que já não basta o que o homem vem destruindo? Chega! Conte comigo pra mantermos a integridade do parque, seus animais e frequentadores. Chega de lesarem o que é bom por interesse financeiro e egoísmo desenfreado.

Jorge Eduardo Rubies disse...

Os políticos precisam começar a perceber que o patrimônio público precisa de MANUTENÇÃO e cuidados constantes, e não de projetos mirabolantes e milionários. Isso sim que é respeito com o dinheiro dos nossos impostos.

Elizabeth Florido disse...

É lamentável que nosso patrimônio público esteja nessas condições, sendo delapidado dessa forma. É um equívoco tremendo pensar que queremos que o belíssimo Parque da Água Branca mude. Ele precisa, sim, de melhorias e revitalização, mas não de descaracterização. Fiquei muito triste de ver que o Revelando São Paulo, que tanto combinava com aquele espaço, foi parar no Parque do Trote.

Augusto Paes disse...

A idéia primária de que o Parque, no seu Meio Ambiente, era apenas o habitat de plantas e animais, passa a ser desconsiderada a partir do momento em que o homem percebe que sua interação com a natureza, não provoca apenas impactos e respostas previsíveis, mas também “movimentos” e desordens não previstos no planejamento ambiental. O Homem tem que começa a entender que a natureza não é uma máquina que possa ser programada e controlada, mas sim um gigante organismo vivo, onde a falha de qualquer órgão vital pode levá-lo ao colapso. Ou seja, trata-se de uma teia, onde todos os seres vivos e as condições que os mantém estão interligados, estabelecendo uma relação de interdependência e o homem inconcientimente faz parte desta teia, ou não ??????

Deborah de Paula disse...

O Parque da Água Branca é um patrimônio de todos os paulistanos. Precisamos protegê-lo!

Eduardo Anastácio disse...

Por que não aumentar a área permeavel, derrubando alguns barrações, já que não tem mais exposição de animais no local?

rafael caldara cembranelli disse...

estou sempre no parque, realmente estao arrumando, mas ao mesmo tempo detonando o espaço. o que diferencia o parque é ter os animais soltos, lembrando muito um sitio. trazendo uma tranquilidade espiritual aos visitantes. tambem cortaram a mata baixa na entrada lateral, ficou completamente desconfigurado o parque por conta disso, a unica melhoria na minha opniao, foi a area de piquinique, onde colocaram mais mesas e melhoraram o acesso.

Glaucia Paschoal disse...

E precisamos trazer de volta o tradicional Revelando São Paulo para o Parque da Água Branca!

silvio budal arins disse...

A providencia a ser tomada no PARQUE DA AGUA BRANCA é des- montar a quadrilha que existe dentro do PARQUE QUE CONTINUA loteado para oganho ilicito de uma corja de PILANTRAS, temos que salvar este PAÍS dos CORRUPTOS e este parque ta cheio deles não só devesse podar as arvores do PARQUE devesse sim arrancar pela raiz os corruptos do PARQUE,este PARQUE FOI CONSTRUIDO PELO COM O SUOR DA CARA DOS TRABALHADORES PORTANTO TUDO O QUE ESTA DENTRO DO PARQUE TEM QUE SER DADO DE GRAÇA PARA O POVO QUE FREQUENTA O PARQUE PORQUE QUE OS CORRUPTOS QUEREM COBRAR, Pilantras

Paulo Rogério Prado disse...

O espaço público não pode ser alterado e, pior, degradado, sem que a Sociedade seja ouvida e tenha oportunidade de manifestar a respeito!

Diego Pascoal Carneiro Benedito disse...

É uma vergonha. Em vez de respeitar os usuários do parque, que têm por tradição nos seus limites, de animais andarem livremente, de as pessoas tão afastadas do meio rural terem a possibilidade de contato com esta natureza, o estado quer da apoio a empresas de fast-food? qual o caráter do parque público? praça de alimentação tem que ser reservada a shoppings, que inclusive existem dois muito próximas ao parque. A politica em favor de empresas e longe da cultura e lazer, ao qual paulistano e diversos turístitas tanto necessitam. Porque não explorar essa identidade do parque emseu favor, ao invés de extinguir seus principais atributos? Qual é a política? de exclusão? de separação? é vergonhoso, criminoso, o que pode acontecer.... vão acabar com o parque pelo Lobby de empresas? o parque é PÚBLICO e os moradores do bairro e pessoas que gostam do Água Branca NÃO aceitam isso! Cadê Audiência Pública, pois no mínimo, por lei deveria haver? Onde está a sub-prefeitura e o Conselho gestor do parque?

Malu Genevois disse...

Muitas pessoas querem o Parque concertado, mas não descaracterizado. Uma delas merece agradecimento especial: Ricardo Kotscho. O Balaio do Kotscho publicou dois textos (sobre sumiço dos bichos e corte de árvores), quando ainda não havia mobilização de freqüentadores. Ricardo acreditou, deu força na divulgação do que estava acontecendo, e incentivou muita gente a se reunir. Viva ele!

Sueli e Dalmo Dallari disse...

Extraordinariamente eficiente a movimentação de vocês em defesa do Parque da Água Branca.
O problema está sendo enfrentado com objetividade, apontando com precisão os pontos concretos em que existe agressão ao interesse público. Parabéns e contem sempre conosco.
Beijos com votos de muito sucesso.
Sueli e Dalmo Dallari

Regina Lima disse...

Caro Diogo. Caros amigos. Caros frequentadores.
Faço parte deste grupo de trabalho que se uniu após a reunião do dia 28/08. Estamos trabalhando ao lado da Assamapab. Concordo com o seu comentário e ressalto que o Parque da Água Branca é um oásis no meio da selva de pedra que se tornou esta metrópole. Mas não podemos esquecer que somos mais um ser que pertence a um ecossitema, no qual a Mãe Natureza dá sinais de fadiga. O Parque da Água Branca sempre foi um microssistema que permitia a todos os adultos e crianças terem contato com nascentes, olhos d'água, gatos, galos, galinhas, gansos, pavões, diversas espécies de pássaros, macacos, vegetação nativa e "invasora", uma feira de produtos orgânicos e muitas outras atrações rurais. Enfim, um pequeno pulmão, um alívio para respirarmos. Este pequeno pulmão é delicado e vivia em harmonia, porém, desde abril passa por uma avalanche de ações desrespeitosas. São agressões constantes que assustam os animais, chocam os frequantadores e aviltam os cidadãos paulistanos. O que nos mantém animados é saber que estamos no caminho certo. Saber que um jurista renomado como Dr. Dalmo Dallari nos apoia,que o Ministério Público Democrático está de olho e que a imprensa acordou para o fato.
Nossa ação não é partidária. Nossa ação é política, pois somos cidadãos que votam, pagam impostos e exigem um mínimo de respeito. Vivemos em um País democrático e vamos exercer sim, o nosso direito constitucional a petição e repetição e o nosso direito à cidadania. Desses direitos não abriremos mão. Jamais!
Regina Lima

Elisabeth Amin disse...

Vivemos numa cidade que cresce vertiginosamente. Sua história vem sendo apagada dia após dia. O Parque da Água Branca é um dos únicos que se mantém como era há anos e anos atrás. Precisamos de lugares como este para nos protegermos da crueldade da cidade, da frieza dos arranha-céus, das paisagens que desaparecem do dia para a noite levando com elas nossas memórias mais felizes. Patrimônios e santuários devem ser protegidos. O Parque da Água Branca é patrimônio e é santuário da cidade de São Paulo. Deixem-no em paz! Deixem-nos em paz!

Gustavo Barreto Prudente disse...

É um ABSURDO o que estão fazendo com o Parque. Como frequentador, sou absolutamente contra. Por favor, parem com isso!

Claudia Regina Passos disse...

Frequento sistematicamente o Parque e concordo com esse cuidado, além de já estar percebendo que algumas transformações afetaram sim a permanência dos animais.

Daniela Tagnin Rosano Paes disse...

Onde estão as árvores do nosso Parque? Será que é porque a cidade já é muito arborizada? Quer dizer que vão confinar os bichos? Lamentável!!!! Nota ZERO para a administração do Parque.

Eleonora Seligmann disse...

Acho uma delicia o parque da Agua Branca. Não mudem seu jeito! A ambiência do Parque da Agua Branca propicia às crianças um leve conhecimento do que é a vida rural.Coisa rara no ambiente da grande SP.

Lilian Corrêa de Moraes disse...

Pela preservação do Parque da Água Branca, intacto! Age, Brasil!

Antonieta Bastos disse...

O Parque da Água Branca é patrimônio da população paulistana. Ele tem que ser mantido exatamente como era. Não dá prá deixar a iniciativa privada destruir o que mantemos por anos! O Parque é um símbolos de moradores como eu, q sempre vivi na Freguesia do Ó e ia ao parque aos domingos passear com meus pais ou ler livros. Hoje ainda frequento, pelo contato com a natureza. Não deixem isso morrer por ganância, pelo amor de Deus! Obrigada

Mario Ricardo Vitulli Cassettari disse...

Os empreendimentos pegados ao parque tbm deveriam estar sendo controlados já que interferem diretamente no equilíbrio do parque.

Angela Maria de Barros disse...

O parque tem história e vão apagar?

Silvia Czapski disse...

Restaurar sim, mas do jeito certo!

Clement Hajian disse...

Ampliar e beneficiar os parques é o mínimo necessário para sobrevivermos nos atuais tempos.

Beatriz de Fatima Augusta Ribeiro disse...

Como moradora da regiáo e frequentadora do parque solicito que as obras sejam interrompidas para revisão dentro das normas do condephaat.

Rosa Maria Pillon Lulia disse...

Vamos Preservar o Parque da Agua Branca ...

Laura de Mendonça disse...

Defendo com maior prazer Nosso parque da Àgua branca, além de frequentá-lo anas ´q o único que temos em nosso bairro. abraços Laura de Mendonça

Mônica Alves Baptista da Silva disse...

O Parque da Água Branca é uma reserva ambiental (uma das poucas) que ainda restam na Cidade de São Paulo. Nele é possível conviver com animais (não enjaulados), além do acesso à práticas saudáveis, como esportes, feiras orgânicas, palestras e cursos, com preços módicos ou gratuitos. O Parque é público, não permitamos que pessoas mal intencionadas (pensando apenas no faturamento) modifiquem, de forma arbitrária, aquilo que é condizente com a necessidade e bem-estar da população, das diversas camadas sociais e etárias. O planeta agradece!

Tiago Silveira disse...

Só quero que os "tucanos" deixem o parque em paz

Peter Webb disse...

Precisamo transparência e honestidade com o publico, numa democracia. O parque é um espaço do povo !

Janice Reina Lotufo disse...

Sou moradora da Pompéia há 50 anos,fui criada brincando neste parque e tive a sorte de poder ver meus filhos e sobrinhos brincando lá também. As cinzas da minha mãe estão lá nas árvores que ela tanto abençoava e se protegia do sol escaldante em manhãs de verão,onde sempre ensinou a nós, filhos e netos ,a sabedoria de proteger a natureza e o quanto é importante respeitá-la . É inacreditável que pessoas e seus governantes não saibam disso e pretendam reduzir espaços da vegetação para fazer estacionamento e praças de alimentação:mais asfalto,mais enchentes ,mais poluição,mais trânsito,mais fila,mais lixo e mais obesos! Que cidade vocês querem morar? Deveria ser proibida a entrada de veículos(somente permitida aos cadeirantes,idosos e pessoas com mobilidade reduzida) e liberado o estacionamentos para bicicletas. Aproveitem o que a caminhada e os exercícios podem fazer pelo bem do corpo :baixar a pressão arterial,reduzir níveis de colesterol,triglicérides,e o açúcar circulante no sangue. Além de prolongar e melhorar a qualidade de vida ,ajuda a preservar a independência física dos idosos. Janice Reina Lotufo Professora de educação física,especialista em exercícios resistidos para a promoção da saúde no envelhecimento e patologias pela Faculdade de Medicina da USP.

Marcos Santos disse...

Que as nossas palavras sejam nossas ações.

Natália de Menezes Bassan disse...

Todas essas irregularidades devem ser discutidas, espero que não seja tarde.

Luciana Artacho Penna disse...

Minha mãe é frequentadora do parque da Água Branca desde 1942, eu desde 1965, quando nasci, e meu filho desde 2003. Não posso acreditar que o parque que mais amamos em São Paulo esteja sofrendo reformas tão absurdas. Repudio inteiramente as ações dessa sra. Goldman

Gustavo Talon disse...

Lamentavel

Edicléia Plácido Soares disse...

Estou indignada e decepcionada com a falta de sensibilidade! Espero que seja possível reverter esta ação destrutiva às características singulares do parque da Água Branca.

Samantha Nascimento disse...

m todo o impacto ambiental que já existe no mundo,agora mais este? Querem acabar com um dos parques mais agradáveis de São Paulo, para atender ao consumismo? Que sejam feitas obras e melhorias, mas de forma que não interfiram na flora e na fauna existentes.O parque é um dos poucos respiros que temos na cidade. Vamos ter consciência!

Rocio C. Peñaranda Fernández disse...

Contem comigo para qualquer manifestação, com respeito à preservação do Parque!.

Anônimo disse...

È muito triste presenciar tanto descaso,as poucas áreas verdes que temos,o homem destrói sem o mínimo respeito pela natureza,pelas nossas crianças(futuro)idosos (experiência
e sabedoria),os animais soltos são lindos minha neta adora.Deve-se preservar o espaço,reformar
SIM destruir NÃO.RPDS

Jupira Cauhy disse...

Já chegamos na marca de 2.000 assinaturas!!!
A mobilização continua.

kazukiyo kawaguchi disse...

Se os senhores mexerem no Água Branca, perderam a noção. E o mandato.

Diva Helena Marchesan disse...

Queremos continuar tendo contato com a natureza do parque e não observar "canteiros", de longe...

Flávia Maíra de Araújo Gonçalves disse...

Não vamos deixar que o Parque da Água Branca perca seu caráter caipira!

Regina Gonçalves Fontes disse...

É um absurdo que em 2010 não se tenha entendido, ainda, que por pequenos benefícios no presente não se deve acabar com grandes benefícios no futuro, sem contar que já no presente esses benefícios não compensam os que eles destroem. Frequento o parque e não tenho gostado do que tenho visto em matéria de reformas. Deixou de ser agradávelmente natural como era antes. Está ficando plastificado e desagradável.

kazue matsushima disse...

As matas ao redor das nascentes NAO DEVEM SER RETIRADAS NEM MEXIDAS. São elas que permitem as nascentes estarem vivas e fluindo. As chuvas caem e as águas adentram a terra pelas raizes e vão até os lençois freáticos e abastecem as nascentes. NAO MEXAM NAS MATAS AO REDOR. Na realidade nenhuma mata deveria ter sido retirada do Parque para evitar assoreamento e escassez de água subterrânea. Sou autora do livro Educaçao Ambiental para o ensino do 1º e 2º grau, publicado e aplicado em todas as escolas do Estado de São Paulo em 1987, publicação CETESB/SMA

Alcebiades Custodio Filho disse...

Estou a disposicao para colaborar em outros assuntos ligados a conservacao e melhoramentos do Parque, e, de outros ligados a conservacao e ampliacao de areas verdes na cidade e no estado.

Camila Colaneri Antonio disse...

Em defesa da conservação do meio ambiente primitivo q o parque tem e que deve ser devidamente conservado e não destruído!

Nanci Corbioli disse...

O parque da Água Branca não precisa dessas intervenções. Uma praça de alimentação só servirá para deixar lixo espalhado pelo local e para mudar os hábitos alimentares dos animais. Apenas preservem o parque e mantenham os interesses comerciais longe dele.

Rinaldo Gonsalves disse...

Incrível que se tranforme um local com características tão particulares sem consulta prévia a polpulação e ainda criando tantos problemas ao meio ambiente.

Katia Akioka disse...

Absurdo!

Selma Ricco disse...

Por favor, não deixe que o parque seja vítima da crueldade humana. Ele é o maior e melhor patrimônio que temos no nosso bairro.

Maria Edir O Freitas disse...

que pena que os orgãos de defesa do meio ambiente so aparece em época de eleção e não trabalhe mesmo para este fim

Sueli Soares disse...

não podemos mais mexer com a natureza sem pensar nas consequencias em sua totalidade. Atitudes governamentais tem obrigação de observar o todo, sem prejuizos para o meio ambiente.

Maria Sílvia Kinker Caliendo disse...

Como sempre os governos não se preocupam com o que deveriam. Tantas coisas prioritárias a serem feitas e se preocupam em destruir um pouco do que nos resta de natureza.

Flávio Tiné disse...

Concordo inteiramente com o movimento. Não acredito na boa vontade do Governo. Na verdade, além de destruir o parque, o que eles querem, aparentemente, é privatizar tudo de uma vez. Além de estacionamento, em breve pagaremos para ir ao banheiro, para respirar, para caminhar, etc. etc. Paulinho Nogueira vai pular do túmulo para voltar a dirigir a associação dos usuários do Parque de Água Branca. Protesto!

George Gavalas disse...

Somente com sabedoria e respeito poderemos conviver em harmonia. Os tempos de autoritarismo já se findaram e a sociedade se mobiliza, contra os desmandos, as injustiças e a falta de respeito. Parabéns aos organizadores.

Domingos Gianpaulo Donati disse...

Frequento o parque desde o ano de 1945,onde conheci o Presidente Getulio Dorneles Vargas.Se o parque é tombado como destruir a portaria da Rua Germaine Bouchard? Para construir lá novas instalações para cobrar estacionamento! Pobre de nós velhinhos e, o que mais me revolta é uma primeira dama que caiu de paraquedas destruir nosso patrimonio.Que saudades das outras primeiras damas. Precisamos votar como antigamente em vice prefeito, em vice governador e acabar também com os eventuais substitutos dos senadores,esse pessoal sem um voto sequer vem a reboque e cometem os maiores enganos sob proteção de direitos que na realidade não os tem. As nascentes de àgua vão morrer com o desmatamento e ainda tirar uma vegetação nativa para criar uma passarela ridicula posto que pequena em detrimento do ninho das galinhas, patos e aves.

Luis Fernando Nunes de Souza disse...

Queremos transparência nas ações do governo e antes de tudo, a consulta pública e o amplo debate para uma tomada de decisão que atenda ao interesse da coletividade. A quem interessa a reforma e privatização desse patrimônio? Vamos manter a mobilização para impedir ações desse tipo nesse e em outros parques da cidade. Virão algumas justificativas do governo que na verdade, são justificativas de poucos interessados. Vamos nos mobilizar pra isso e outras coisas tão importantes como. Nada de Tererécas e Frutas na política. Pior que está, fica sim! Se voce quer se manifestar perante a total falta de candidato, anule seu voto. Anule, não vote em branco. Para anular, digite um número de candidato inexistente e confirme. Mas não reclame de quem teve coragem de estudar um currículo e votar na sua melhor escolha. Nesse caso, voce foi omisso.

walfrides souza disse...

A FESTA ESTÁ MUITO MAL INSTALADA NA SOCIEDADE DE TROTE.NÃO É SÓ ISSO;LOCOMOÇAO POR ÕNIBUS ATÉ O LOCAL E ESPERA LONGA PELO ÔNIBUS NA VOLTA.

sonia maria naturalli carelli disse...

TEMOS QUE INCENTIVAR O AUMENTO DE ÁREAS VERDES E PROTEGER OS LUGARES TOMBADOS, PATRIMÕNIO DA HUMANIDADE. A MODERNIDADE É BOA PORÉM SEM PASSAR COMO COM UM TRATOR POR CIMA DE VALORES ANTIGOS.

Luiz Antonio Rodrigues disse...

É direito do cidadão ter representatividade nas melhorias dos projetos antes que o governo os execute, com envolvimento em reuniões públicas para debaterem a questão sócio-ambiental.

Julio Cesar Minervino disse...

BARBARIDADE Sô!!!

maria libania nunes leonel disse...

Preservar a natureza é o maior objetivo no Parque da Água Branca. O projeto de reforma deve ter este objetivo antes de qualquer outro.

Olívia Maria Teixeira Gurjão disse...

O Parque da Água Branca é uma pequenina mancha verde na região centro-oeste. Devemos zelar por sua história, por suas àguas, pelas espécies que ele abriga. Cuidado e parceria são fundamentais para o trato de questões tão delicadas. Os usuários e amigos do Parque esperam esta postura da Administração Pública.

José Safrany Filho disse...

O Parque da Água Branca, tombado que é, tem que ser preservado e só melhorado quanto ao ambientalismo para seus frequentadores e admiradores e não sofrer intevenções estranhas!

Ivan Carlos Maglio disse...

Falta de espírito público!!!

Anônimo disse...

CERTAS PESSOAS NÃO ENTEDEM NADA DA VIDA.
NÃO ENTENDEM NADA DE NATUREZA.
NÃO ENTENDEM NADA DE MEIO AMBIENTE.
NÃO ENTENDEM NADA DE LIBERDADE.
NÃO ENTENDEM NADA DE RESPEITO.
PORQUE NÃO PASSAM O DIA EM UM SHOPPING ENTENDO DAS FUTILIDADES QUE LHES CABE.

Postar um comentário